Bolsa.pt

Informações sobre a bolsa de valores.

Dicas para investir na bolsa

A cotação de uma ação não tem qualquer relação com se a ação é barata ou dispendiosa.

Confira no Motley Fool, Better Investing e outros grupos de “investidores de valor” para obter conselhos no que toca a determinar um preço justo de uma ação (uma questão frequentemente discutida como análise fundamental).

Não olhe para o valor do seu portfolio mais do que uma vez por mês.

Se você ficar apanhado pelas emoções de Wall Street, irá apenas tentá-lo a vender aquilo que poderá ser provavelmente um excelente investimento. Antes de comprar uma ação, pergunte-se “ se isto for abaixo, vou querer vender ou vou querer comprar mais?”.

Monopólios são bons investimentos.

Empresas com monopólios virtuais como a Microsoft e a Wal-Mart são bons investimentos se conseguir comprar a um bom preço.

Tenha como objetivo comprar ações de elevada qualidade em avaliações temporariamente baixas.

Essa é a essência do investimento em valor. Visite Safe Dividend Stocks for 2012 e veja exemplos de ações de elevada qualidade a serem vendidas em avaliações baixas.* Em alternativa, se você tiver tempo e energia para aprender sobre o mercado e as suas alterações diárias, pondere aprender a negociar opções, futuros, mercadorias, moedas estrangeiras, ações preferenciais ou títulos. Tenha em atenção, no entanto, que estes investimentos alternativos trazem maior risco e oferecem retornos significativamente mais baixos em comparação com as ações comuns.

Cuidado com os corretores/conselheiros financeiros.

O objetivo do seu corretor/conselheiro financeiro será o de mantê-lo como cliente de modo a que ele possa continuar a ganhar dinheiro consigo. Ele dir-lhe-á para diversificar para que o seu portfolio acompanhe o PSI20. Desse modo, ele terá sempre uma desculpa quando o valor descer. O corretor/conselheiro médio tem muito pouco conhecimento dos fundamentos económicos do negócio.

Warren Buffet é conhecido por afirmar:

O risco é para as pessoas que não sabem o que estão a fazer.

Empresas com nomes de marca fortes são uma boa escolha.

Coca-Cola, Johnson & Johnson, Procter & Gamble, 3M, e Exxon são bons exemplos disso.

Compreenda ‘porque’ empresas como as blue chip mencionadas antes se tornaram em bons investimentos.

A sua qualidade é baseada em na sua história anterior de crescimento consistente de receita e lucro. Ao ser capaz de identificar essas empresas antes de qualquer outra pessoa, poderá obter maiores compensações dos seus investimentos. Aprenda a ser um investidor ‘bottom up’.

Invista em empresas que sejam orientadas para os seus acionistas.

A maioria dos negócios prefere gastar os seus lucros num novo avião a jato privado para o CEO do que pagar dum dividendo. Uma rendibilidade dos capitais próprios (uma estatística comum) maior que 15%, um dividendo de 2% e grandes reservas monetárias são evidências de uma empresa orientada para os seus acionistas.

Compre empresas que tenham pouca ou nenhuma concorrência.

Companhias Aéreas, Lojas de Retalho e Fabricantes Automóveis são geralmente considerados maus investimentos a longo prazo uma vez que pertencem a indústrias altamente competitivas, o que se reflete em baixas margens de lucro nas suas declarações de renda. Em geral, mantenha-se afastado de indústrias sazonais ou de tendência como o retalho e indústrias reguladas, como serviços públicos e companhias aéreas, ao não ser que estas tenham demonstrado ganhos consistentes e crescimento de receitas ao longo de um grande período de tempo. Poucas o conseguem.

Compre empresas que sejam indústrias rentáveis.

Procure por empresas com margens de lucro superiores a 10 porcento. Mios de comunicação e bebidas são exemplos clássicos.

Lembre-se que você não está a negociar pedaços de papel que aumentam e diminuem de valor.

Você está a comprar uma ação de um negócio. A saúde e a rentabilidade do negócio subjacente e o preço que irá pagar são os únicos fatores que deverão influenciar a sua decisão. (Em adição, talvez, à responsabilidade social da empresa).

Pergunte sempre, será que vai ganhar dinheiro?

Comprar e manter a longo prazo é a melhor forma de maximizar os retornos do mercado de ações no longo prazo.

Tente não restringir-se a um determinado tipo de empresa.

Compreenda que as empresas são de certa forma ‘caixas negras’ que geram receitas e lucros–ao tornar-se capaz de avaliar uma empresa para além do seu aspeto superficial.

Ações cíclicas

Compre ações cíclicas quando o mercado em geral está a cair para mínimos de vários anos, e depois venda-as quando o mercado recuperar e estiver sempre em alta. As ações cíclicas poderão ter períodos de forte crescimento seguidos de tempos de contração. Poderão ser difíceis de manter para um investidor amador.

// Bolsa.pt