Bolsa.pt

Informações sobre a bolsa de valores.

Como diversificar a carteira de ações

A melhor forma de reduzir o risco ao investir é diversificar a carteira de ações.

Se tiver ações de apenas uma empresa o seu risco total irá ser muito superior do que se tiver 10 empresas diferentes na sua carteira.

Principalmente para o investidor iniciante é muito importante ter uma carteira diversificada, aprenda como o fazer de forma correta.

Aumentar a carteira, mas com um plano

Quando se fala em carteira diversificada não significa que tenha que comprar imensas ações diferentes. Enquanto pode parecer simples comprar várias ações, o investidor tem que ter um plano de investimento onde define que tipo de ações comprar.

Ter imensas ações diferentes, mas todas com o mesmo risco não vai ser positivo para a sua carteira.

Antes de começar a comprar, elabore um plano de investimento que contemple uma carteira diversificada e equilibrada.

Deve também evitar comprar ações de última hora que não estavam incluídas no seu plano, pois na grande maioria dos casos, estas compras impulsivas podem ter resultados desastrosos.

Escolher ações não relacionadas

Quando define a sua carteira de ações deve ter o cuidado de evitar ações relacionadas. Isto é, se comprar ações de empresas que historicamente têm subidas e descidas na mesma altura, condicionadas pelos questões externas, então terá uma carteira quase unânime.

O ideal é comprar ações de indústrias/mercados que não estejam relacionados, pois se determinado mercado sofrer uma grande perda, as suas outras ações não serão afetadas.

A questão do relacionamento nem sempre é assim tão óbvia, por isso deve avaliar muito bem as ações antes de construir a sua carteira.

Maior risco, menor risco

Se possuir ações não relacionadas é importante, ter ações de diferentes riscos também o é. Existem vários tipos de ações, umas com um risco mais elevado enquanto outras são mais conservadoras.

Quando constrói a sua carteira, deve ter incluir vários tipos de ações, ações de risco elevado e ações de risco baixo. Ainda que seja tentador ter apenas ações de alto risco, pois são estas que também oferecem o maior lucro, é arriscado confiar todo o seu investimento em algo com um risco elevado.

O ideal é possuir também ações de baixo risco que vão sempre garantir algum rendimento, mesmo quando existem perdas nas ações de alto risco.

Ao juntar vários tipos de ações o investidor consegue uma carteira diversificada, mas também mais equilibrada, que independentemente dos resultados conseguirá evitar apresentar um resultado drástico.

Continuar a investir

Sempre que tenha disponibilidade de capital para reinvestir continue a comprar ações e a diversificar a sua carteira.

A sua carteira de ações deve ser equilibrada, mas também ágil para que se possa adaptar às mudanças do mercado.

Se reparar que determinado grupo de ações já não se adequa à sua carteira, troque por outras ações mais indicadas, mas continue sempre a reinvestir e diversificar.

Um dos grandes erros do investidor é focar-se apenas em ações que já o fizeram lucrar bastante, esquecendo a diversificação da carteira.

Lembre-se que uma carteira equilibrada e diversificada poderá ser a sua âncora em tempos mais difíceis.